Advogada, Escritora, Ativista Cultural, Natural de Santo André, Estado de São Paulo. Acadêmica, Cadeira n. 43 - Academia Nacional de Letras Portal do Poeta Brasileiro - ANLPPB www.anastoppa.prosaeverso.net

05
Abr 13

 

Mar de Ilusões





Oh mar! Infinitos mistério  abrigas
Acolha sem pena sobras dos sonhos
Vivenciados intensamente em sintonia
Hoje sepultados nas valas da agonia

 



Oh mar! Onde cintilaram as estrelas
De um amor vestido de eternidade
Sinfonia de  corações apaixonados
Afogue tantos  planos fracassados



 
Oh mar! testemunha das loucas juras
Firmadas no branco cais da felicidade
Acalme  na alma decepções sofridas
Torne ameno o prantear da realidade



Oh mar! Que  suave fez brotar o amor
Vivenciado do  abissal rumo aos céus
Como explicar  o silêncio da ausência
E o cerrar prematuro de tantos véus.



(Ana Stoppa)

publicado por Ana Stoppa, Escritora Brasileira. às 07:24

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

17
19
20

26
27

28
29
30


subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO