Advogada, Escritora, Ativista Cultural, Natural de Santo André, Estado de São Paulo. Acadêmica, Cadeira n. 43 - Academia Nacional de Letras Portal do Poeta Brasileiro - ANLPPB www.anastoppa.prosaeverso.net

15
Ago 13


Como meu ser queria
Escancarar  as  portas
Jogar a tristeza fora
Ser novamente feliz
 
Como meu ser queria
Aquecer  as madrugadas
Silenciar as lembranças
E a dor que o vazio trás


Como o meu ser queria
Apagar muitos retratos
Os acenos de partida
A agonizante solidão

 Como meu ser queria
Reencontrar a alegria
Desembaçar o espelho
Dar bom dia para a vida


Como o meu ser queria
Despojar-se das máscaras
Sorrir de dentro pra fora
Encontrar o futuro agora


Como o meu ser queria
Fazer barcos de papel
Andar descalço na areia
Inspirar-se na lua cheia 


Como meu ser querida
Acender os vagalumes
Fazer de cacos mosaicos
Libertar-se do arcaico
 
Como meu ser queria
Voar feito borboletas
Conquistar o infinito
Silenciar tantos gritos


Mas diante da  rotina
A mesmice desespera
Amedronta  a letargia
Da alma enclausurada


Como meu ser queria...
 

Ana Stoppa 

publicado por Ana Stoppa, Escritora Brasileira. às 10:32

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO